-->
Mostrando postagens classificadas por relevância para a consulta . Classificar por data Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens classificadas por relevância para a consulta . Classificar por data Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 14 de junho de 2018

Fé - Arrependimento e Salvação


Em toda a Sagrada Escritura encontramos homens e mulheres verdadeiros exemplos de fé. Se formos analisar bem a Bíblia, mais especificamente o Novo Testamento iremos notar um tema amplamente divulgado - a fé. Com nada mais e nada menos 483 referências a fé. O próprio Mestre Jesus nos aponta a fé como o único caminho para todos nós na resolução de todos os nossos problemas, de todas as nossas dores quer sejam físicas quer sejam espirituais. Tendo fé em Deus acima de tudo e fé em nós mesmos vamos longe. Vejamos o que nos diz o livro de Hebreus 11: Porque por ela os antigos alcançaram testemunho. Pela fé entendemos que os mundos pela palavra de Deus foram criados; de maneira que aquilo que se vê não foi feito do que é aparente. Pela fé Abel ofereceu a Deus maior sacrifício do que Caim, pelo qual alcançou testemunho de que era justo, dando Deus testemunho dos seus dons, e por ela, depois de morto, ainda fala. Pela fé Enoque foi trasladado para não ver a morte, e não foi achado, porque Deus o trasladara; visto como antes da sua trasladação alcançou testemunho de que agradara a Deus. Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam. Pela fé Noé, divinamente avisado das coisas que ainda não se viam, temeu e, para salvação da sua família, preparou a arca, pela qual condenou o mundo, e foi feito herdeiro da justiça que é segundo a fé. Pela fé Abraão, sendo chamado, obedeceu, indo para um lugar que havia de receber por herança; e saiu, sem saber para onde ia. Pela fé habitou na terra da promessa, como em terra alheia, morando em cabanas com Isaque e Jacó, herdeiros com ele da mesma promessa. Porque esperava a cidade que tem fundamentos, da qual o artífice e construtor é Deus. Pela fé também a mesma Sara recebeu a virtude de conceber, e deu à luz já fora da idade; porquanto teve por fiel aquele que lho tinha prometido. Por isso também de um, e esse já amortecido, descenderam tantos, em multidão, como as estrelas do céu, e como a areia inumerável que está na praia do mar. Todos estes morreram na fé, sem terem recebido as promessas; mas vendo-as de longe, e crendo-as e abraçando-as, confessaram que eram estrangeiros e peregrinos na terra.
Porque, os que isto dizem, claramente mostram que buscam uma pátria. E se, na verdade, se lembrassem daquela de onde haviam saído, teriam oportunidade de tornar. Mas agora desejam uma melhor, isto é, a celestial. Por isso também Deus não se envergonha deles, de se chamar seu Deus, porque já lhes preparou uma cidade. Pela fé ofereceu Abraão a Isaque, quando foi provado; sim, aquele que recebera as promessas ofereceu o seu unigênito. Sendo-lhe dito: Em Isaque será chamada a tua descendência, considerou que Deus era poderoso para até dentre os mortos o ressuscitar; E daí também em figura ele o recobrou. Pela fé Isaque abençoou Jacó e Esaú, no tocante às coisas futuras. Pela fé Jacó, próximo da morte, abençoou cada um dos filhos de José, e adorou encostado à ponta do seu bordão. Pela fé José, próximo da morte, fez menção da saída dos filhos de Israel, e deu ordem acerca de seus ossos. Pela fé Moisés, já nascido, foi escondido três meses por seus pais, porque viram que era um menino formoso; e não temeram o mandamento do rei. Pela fé Moisés, sendo já grande, recusou ser chamado filho da filha de Faraó, Escolhendo antes ser maltratado com o povo de Deus, do que por um pouco de tempo ter o gozo do pecado; Tendo por maiores riquezas o vitupério de Cristo do que os tesouros do Egito; porque tinha em vista a recompensa. Pela fé deixou o Egito, não temendo a ira do rei; porque ficou firme, como vendo o invisível. Pela fé celebrou a páscoa e a aspersão do sangue, para que o destruidor dos primogênitos lhes não tocasse. Pela fé passaram o Mar Vermelho, como por terra seca; o que intentando os egípcios, se afogaram. Pela fé caíram os muros de Jericó, sendo rodeados durante sete dias. Pela fé Raabe, a meretriz, não pereceu com os incrédulos, acolhendo em paz os espias. E que mais direi? Faltar-me-ia o tempo contando de Gideão, e de Baraque, e de Sansão, e de Jefté, e de Davi, e de Samuel e dos profetas. Os quais pela fé venceram reinos, praticaram a justiça, alcançaram promessas, fecharam as bocas dos leões. Apagaram a força do fogo, escaparam do fio da espada, da fraqueza tiraram forças, na batalha se esforçaram, puseram em fuga os exércitos dos estranhos. As mulheres receberam pela ressurreição os seus mortos; uns foram torturados, não aceitando o seu livramento, para alcançarem uma melhor ressurreição; E outros experimentaram escárnios e açoites, e até cadeias e prisões. Foram apedrejados, serrados, tentados, mortos ao fio da espada; andaram vestidos de peles de ovelhas e de cabras, desamparados, aflitos e maltratados (Dos quais o mundo não era digno), errantes pelos desertos, e montes, e pelas covas e cavernas da terra. E todos estes, tendo tido testemunho pela fé, não alcançaram a promessa. Provendo Deus alguma coisa melhor a nosso respeito, para que eles sem nós não fossem aperfeiçoados. Hebreus 11:1-40" Este capítulo em especial nos fala de homens e mulheres que viveram antes de Abraão que viram o agir de Deus através da fé. Ele começa nos falando de Abel, depois Enoch e Noé. Pessoas que viveram antes de Abraão. Mas que já tinham fé em Deus. E algo interessante que podemos observar é que a fé foi algo determinante para que eles vissem o agir de Deus. Pois sem fé é impossível agradar a Deus. Mais adiante o autor nos fala da fé dos patriarcas.Abraão, Isaac e Jacó. Nos fala também de Moisés. Podemos ver que ele, no caso o autor não faz menção aos 40 anos no deserto. Porque ali nesse espaço de tempo de 40 anos não houve um exemplo de fé mas murmuração, queixas contra Deus e seus escolhidos, idolatria, rebeldia. Indo direto para Josué. Praticamente um resumo. Estes homens por meio da fé subjugaram reinos, obtendo promessas, fecharam a boca de leões, extinguiram a violência do fogo, escaparam ao fio da espada, da fraqueza tiraram forças, fizeram-se poderosos em guerra. Todos esses heróis da fé apenas obtiveram a promessa, mas, não a contemplaram. E qual era a promessa? Todos obtiveram outras promessas relacionada a derrubada de muralhas e vitória nas guerras, mas não a promessa, a maior delas. Contemplarem a vinda do Messias. Em resumo conquistaram apenas a promessa material a maior promessa que é a espiritual nenhum deles conheceu. Trazendo para os dias de hoje nós somos mais privilegiados do que eles. Por que nós de certa forma conhecemos o Messias. Não suas características físicas, mas nós os crentes sabemos que Ele, o Cristo já esteve em nosso meio encarnado e um dia o veremos face a face. E nós conhecemos suas palavras. Nenhum herói da fé recebeu ou mesmo conheceu a palavra Dele, nenhum conheceu seu legado, sua história. De uma certa forma somos privilegiados. Se eles em nenhum momento, mesmo sem conhecer o Messias esfriaram na fé não vamos ser nós que já o conhecemos por meio das escrituras o Messias que vamos esfriar ou mesmo perder a fé. Devemos nunca olhar para trás, para os problemas. Mas sim olhar sempre para frente. Sempre crentes no poder de Deus. Deus é onisciente, onipotente e onipresente. Ninguém, ninguém melhor do Ele que nos criou para conhecer nossas necessidades, nossos anseios, nossas fraquezas e limitações. A fé em Deus nos leva longe. A fé em Deus cura, liberta, restaura. Creia sempre em Deus e na capacidade que o mesmo te deu ao nascer de lutar e vencer. Caiu, levanta. Caiu de novo, levanta de novo. Não importa quantas vezes você venha cair, levante-se quantas vezes for necessário. Deus é com aqueles que Nele creem. Tenha fé em Deu e tenha fé na vida. Mesmo que doa, mesmo gemendo creia. Não há mal, não há dor que dure para sempre na vida dos que creem. Deus foi, Deus é e sempre será contigo creia.  Homem algum pode por si só conseguir ter fé genuína, pura seja em Deus seja em si mesmo senão pelo Espirito Santo de Deus que acende esta centelha divina chamada fé. A fé é um dom divino dado gratuitamente a todos nós. É a fé Nele que nos aponta a direção tanto para o sucesso como para a salvação. Sem fé é impossível agradar a Deus. "Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Efésios 2:8" Ou seja, é pela fé em Deus não em denominações, em fogueira disso e daquilo, voto disso e daquilo, sacrifício disso e daquilo que somos salvos. Para a nossa salvação não existem atalhos e nem negociações. Ou temos fé ou não temos simples assim. A fé exige sacrifícios, não sacrifícios financeiros. O sacrifício a que a Palavra de Deus se refere é o sacrifício de prosseguir mesmo com dor, mesmo com lágrimas. Olhar sempre adiante nunca olhar para trás. Caiu levanta, caiu de novo levanta de novo. Caiu uma terceira vez levanta. Não importa quantas vezes você caia levante. Deus é contigo. Quando nos convertemos não a denominações mas ao único Deus, nosso Pai e criador mediante estudo da Bíblia, leitura dela desenvolvemos confiança em Deus. E conforme meditamos em sua palavra ganhamos sabedoria e discernimento. Uma vez que saberemos separar o que são doutrinas divinas e doutrinas meramente humanas. A fé em Deus nos justifica. Vejamos o que diz o apóstolo Paulo em Romanos 5 versículo 1 "Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo; Pelo qual também temos entrada pela fé a esta graça, na qual estamos firmes, e nos gloriamos na esperança da glória de Deus. Romanos 5:1,2" A fé nos torna forte. Quem tem fé consegue tirar forças até de onde sequer imagina. E o principal resultado do exercício da fé é a nossa salvação. E isso só conseguimos se meditarmos em sua palavra diariamente. Quanto mais buscarmos a sua sabedoria maior mais grandiosa será a nossa fé e não seremos confundidos e nem iludidos por falsas doutrinas e falsos profetas. O Espirito Santo de Deus estará sempre a nosso lado para nos ensinar e alertar. Não seremos como alguns que apoiam sua fé não em Deus e em sua palavra mas em denominações. Precisam sempre de quem lhes mostre como orar, quando orar. Não caminham com as próprias pernas. Sua fé é limitada. Limita-se a apenas aquele espaço físico. Outro pilar que nos conduz a salvação é o arrependimento sincero. Quem tem vida com Deus tem a humildade de reconhecer-se pecado, arrepender-se e abandonar a vida de erro. Afasta-se de tudo que o induzia a pecar. O arrependimento sincero leva o indivíduo a avaliar e reavaliar sua vida. Ver e reconhecer seus erros. E procurar corrigi-los. O leva a recomeçar a vida mesmo que do zero e sozinho humanamente falando. Pois uma vez arrependido, uma vez aprendendo a ter fé em Deus ele nunca mais estará a sós espiritualmente falando. Deus enviará um verdadeiro exército de anjos para protege-lo e impedir que o mesmo olhe para trás. E o terceiro pilar nesse tripé é a confissão. Não a denominações ou a padres, bispos, pastores, obreiros mas Deus. O homem confessar-se a Deus. Ter a humildade de confessar a Deus suas falhas, seus pecados, suas limitações em suas orações. Resultando assim numa nova maneira de viver, numa nova maneira de ver a vida e ao próximo. Deixamos com isso de enxergar com nossos olhos humanos que falhos enxergam apenas a carne e passamos a enxergar com os olhos de Deus. O que era carne agora é espirito. Matando a carne renascendo do Espirito, Espirito Santo de Deus nos tornamos de fato seus filhos e co-herdeiros em Nosso Senhor Jesus Cristo. E nossa salvação deixará de ser apenas um sonho para se tornar realidade.  "Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem.

sábado, 10 de fevereiro de 2018

Estudo da Doutrina - A Gênesi


Senhoras e senhores leitores do Blog bem vindos ao nosso Segundo Estudo da doutrina.
7. No sentido especial da fé religiosa, a revelação se diz mais particularmente das  coisas espirituais que o homem não pode descobrir por meio da inteligência, nem  com o auxílio dos sentidos e cujo conhecimento lhe dão Deus ou seus mensageiros,  quer por meio da palavra direta, quer pela inspiração. Neste caso, a revelação é  sempre feita a homens predispostos, designados sob o nome de  profetas  ou   messias ,  isto é, enviados ou missionários ,  incumbidos  de  transmiti­la  aos  homens.  Considerada  debaixo  deste  ponto  de  vista,  a  revelação  implica  a  passividade  absoluta e é aceita sem verificação, sem exame, nem discussão. 
8. Todas as religiões tiveram seus reveladores e estes, embora longe estivessem de  conhecer  toda  a  verdade,  tinham  uma  razão  de  ser  providencial,  porque  eram  apropriados ao tempo e ao meio em que viviam, ao caráter particular dos povos a  quem falavam e aos quais eram relativamente superiores.  Apesar dos erros das suas doutrinas, não deixaram de agitar os espíritos e,  por isso mesmo, de semear os germens do progresso, que mais tarde haviam de  desenvolver-se, ou se desenvolverão à luz brilhante do Cristianismo.  É, pois, injusto se lhes lance anátema em nome da ortodoxia, porque dia  virá em que todas essas crenças tão diversas na forma, mas que repousam realmente  sobre um mesmo princípio fundamental — Deus e a imortalidade da alma, se  fundirão numa grande e vasta unidade, logo que a razão triunfe dos preconceitos. Infelizmente, as religiões hão sido sempre instrumentos de dominação; o  papel de profeta há tentado as ambições secundárias e tem-se visto surgir uma  multidão de pretensos reveladores ou messias, que, valendo-­se do prestígio deste  nome, exploram a credulidade em proveito do seu orgulho, da sua ganância, ou da  sua indolência, achando mais cômodo viver à custa dos iludidos. A religião cristã  não pôde evitar esses parasitas. A tal propósito, chamamos particularmente a atenção para o capítulo XXI  de O Evangelho se segundo o Espiritismo ; “Haverá falsos Cristos e falsos profetas”. 
9.  Haverá  revelações  diretas de Deus  aos homens? É  uma  questão  que  não  ousaríamos  resolver,  nem  afirmativamente, nem  negativamente,  de  maneira  absoluta. O fato não é radicalmente impossível, porém, nada nos dá dele prova certa.  O que não padece dúvida é que os Espíritos mais próximos de Deus pela perfeição  se  imbuem  do  seu  pensamento  e  podem  transmiti-­lo.  Quanto  aos  reveladores  encarnados, segundo a ordem hierárquica a que pertencem e o grau a que chegaram  de saber, esses podem tirar dos seus próprios conhecimentos as instruções que  ministram, ou recebê-­las de Espíritos mais elevados, mesmo dos mensageiros diretos  de Deus, os quais, falando em nome de Deus, têm sido às vezes tomados pelo próprio Deus.

Fé (do Latim fide) é a adesão de forma incondicional a uma hipótese que a pessoa passa a considerar como sendo uma verdade sem qualquer tipo de prova ou critério objetivo de verificação, pela absoluta confiança que se deposita nesta ideia ou fonte de transmissão. 

A fé acompanha absoluta abstinência de dúvida pelo antagonismo inerente à natureza destes fenômenos psicológicos e da lógica conceitual. 
No contexto religioso, "fé" tem muitos significados. 
Às vezes quer dizer lealdade a determinada religião. Nesse sentido, podemos, por exemplo, falar da "fé cristã" ou da "fé islâmica".
A fé é um elemento indispensável para quem deseja viver para Deus. A fé torna o ser humano mais forte, capacitando-o a suportar as adversidades e equipando-o a viver uma vida que agrada ao Senhor.
A fé é a confiança da criatura em seus destinos, é o sentimento que a eleva à infinita Potestade, é a certeza de estar no caminho que vai ter à verdade. A fé cega é como farol cujo vermelho clarão não pode traspassar o nevoeiro; a fé esclarecida é foco elétrico que ilumina com brilhante luz a estrada a percorrer.
Ninguém adquire essa fé sem ter passado pelas tribulações da dúvida, sem ter padecido as angústias que embaraçam o caminho dos investigadores. Muitos param em esmorecida indecisão e flutuam longo tempo entre opostas correntezas. Feliz quem crê, sabe, vê e caminha firme. A fé então é profunda, inabalável, e habilita-o a superar os maiores obstáculos. Foi neste sentido que se disse que a fé transporta montanhas, pois, como tais, podem ser consideradas as dificuldades que os inovadores encontram no seu caminho, ou seja, as paixões, a ignorância, os preconceitos e o interesse material.
Geralmente se considera a fé como mera crença em certos dogmas religiosos, aceitos sem exame. Mas a verdadeira fé está na convicção que nos anima e nos arrebata para os ideais elevados. Há a fé em si próprio, em uma obra material qualquer, a fé política, a fé na pátria. Para o artista, para o pensador, a fé é o sentimento do ideal, é a visão do sublime fanal aceso pela mão divina nos alcantis eternos, a fim de guiar a Humanidade ao Bem e à Verdade.

É cega a fé religiosa que anula a razão e se submete ao juízo dos outros, que aceita um corpo de doutrina verdadeiro ou falso, e dele se torna totalmente cativa. Na sua Impaciência e nos seus excessos, a fé cega recorre facilmente à perfídia, à subjugação, conduzindo ao fanatismo. Ainda sob este aspecto, é a fé um poderoso incentivo, pois tem ensinado os homens a se humilharem e a sofrerem. Pervertida pelo espírito de domínio, tem sido a causa de muitos crimes, mas, em suas conseqüências funestas, também deixa transparecer suas grandes vantagens.
Ora, se a fé cega pôde produzir tais efeitos, que não realizará a fé esclarecida pela razão, a fé que julga, discerne e compreende? Certos teólogos exortam-nos a desprezar a razão, a renegá-la, a rebatê-la. Deveremos por isso repudiá-la, mesmo quando ela nos mostra o bem e o belo? 
Esses teólogos alegam os erros em que a razão caiu e parecem, lamentavelmente, esquecer que foi a razão que descobriu esses erros e ajudou-nos a corrigi-los.
A razão é uma faculdade superior, destinada a esclarecer-nos sobre todas as coisas. Como todas as outras faculdades, desenvolve-se e engrandece pelo exercício. A razão humana é um reflexo da Razão eterna. É Deus em nós, disse São Paulo. Desconhecer-lhe o valor e a utilidade é menosprezar a natureza humana, é ultrajar a própria Divindade. Querer substituir a razão pela fé é ignorar que ambas são solidárias e inseparáveis, que se consolidam e vivificam uma à outra. A união de ambas abre ao pensamento um campo mais vasto: harmoniza as nossas faculdades e traz-nos a paz interna.
A fé é mãe dos nobres sentimentos e dos grandes feitos. O homem profundamente firme e convicto é Imperturbável diante do perigo, do mesmo modo que nas tribulações. Superior às lisonjas, às seduções, às ameaças, ao bramir das paixões, ele ouve uma voz ressoar nas profundezas da sua consciência, instigando-o à luta, encorajando-o nos momentos perigosos.
Para produzir tais resultados, necessita a fé repousar na base sólida que lhe oferecem o livre exame e a liberdade de pensamento. Em vez de dogmas e mistérios, cumpre-lhe reconhecer tão-somente princípios decorrentes da observação direta, do estudo das leis naturais. Tal é o caráter da fé espírita.
A filosofia dos Espíritos vem oferecer-nos uma fé racional e, por isso mesmo, robusta, O conhecimento do mundo invisível, a confiança numa lei superior de justiça e progresso imprime a essa fé um duplo caráter de calma e segurança.
Efetivamente, que poderemos temer, quando sabemos que a alma é imortal e quando, após os cuidados e consumições da vida, além da noite sombria em que tudo parece afundar-se, vemos despontar a suave claridade dos dias infindáveis?
Essencialidades da ideia de que esta vida não é mais que um instante no conjunto da existência integral, suportaremos, com paciência, os males inevitáveis que ela engendra. A perspectiva dos tempos que se nos abrem dar-nos-á o poder de dominar as mesquinharias presentes e de nos colocarmos acima dos vaivéns da fortuna. Assim, sentir-nos-emos mais livres e mais bem armados para a luta.
O espírita conhece e compreende a causa de seus males; sabe que todo sofrimento é legítimo e aceita-o sem murmurar; sabe que a morte nada aniquila, que os nossos sentimentos perduram na vida de além-túmulo e que todos os que se amaram na Terra tornam a encontrar-se, libertos de todas as misérias, longe desta lutuosa morada; conhece que só há separação para os maus. 
Dessas crenças resultam-lhe consolações que os indiferentes e os cépticos ignoram. Se, de uma extremidade a outra do mundo, todas as almas comungassem nessa fé poderosa, assistiríamos à maior transformação moral que a História jamais registrou.
Mas essa fé, poucos ainda a possuem, O Espírito de Verdade tem falado à Terra, mas insignificante número o tem ouvido atentamente. Entre os filhos dos homens, não são os poderosos os que o escutam, e, sim, os humildes, os pequenos, os deserdados, todos os que têm sede de esperança. Os grandes e os afortunados têm rejeitado os seus ensinos, como há dezenove séculos repeliram o próprio Cristo. Os membros do clero e as associações sábias coligaram-se contra esse “desmancha-prazeres”, que vinha comprometer os interesses, o repouso e derruir-lhes as afirmações. Poucos homens têm a coragem de se desdizerem e de confessarem que se enganaram. O orgulho escraviza-os totalmente! Preferem combater toda a vida esta verdade ameaçadora que vai arrasar suas obras efêmeras. Outros, muito secretamente, reconhecem a beleza, a magnitude desta doutrina, mas se atemorizam ante suas exigências morais. Agarrados aos prazeres, almejando viver a seu gosto, Indiferentes à existência futura, afastam de seus pensamentos tudo quanto poderia induzi-los a repudiar hábitos que, embora reconheçam como perniciosos, não deixam de ser afagados. Que amargas decepções irão colher por causa dessas loucas evasivas!
A nossa sociedade, absorvida completamente pelas especulações, pouco se preocupa com o ensino moral. Inúmeras opiniões contraditórias chocam-se; no meio desse confuso turbilhão da vida, o homem poucas vezes se detém para refletir.Mas todo ânimo sincero, que procura a fé e a verdade, há de encontrá-la na revelação nova. Um influxo celeste estender-se-á sobre ele a fim de guiá-lo para esse sol nascente, que um dia Iluminará a Humanidade Inteira. (Leon Denis, Depois da Morte, Quinta Parte, cap. 44.).
A fé é essencial para o homem, ela nos oferece consolação, coragem e resignação nos momentos difíceis da vida, porém se esta fé é puramente emocional e não resiste a qualquer questionamento mais racional, como poderemos viver em paz e segurança?
A fé sincera e verdadeira é sempre calma, dá a paciência que sabe esperar, porque, apoiando-se na inteligência e na compreensão das coisas, tem a certeza de atingir o objetivo. A fé vacilante sente sua própria fraqueza; quando é estimulada pelo interesse, torna-se enfurecida e acredita que, aliando-se à violência, obterá a força que não tem. A calma na luta é sempre um sinal de força e de confiança; a violência, ao contrário, é uma prova de fraqueza e dúvida de si mesmo.
Ideologias, partidos políticos, agremiações filosóficas, estilos de vida, crenças e cultos religiosos.
É normal termos vasta diversidade de escolha entre estes conceitos, porém a repercussão deles pode trazer para a sociedade males como o fanatismo, os impulsos passionais e o radicalismo, por exemplo.
Nem sempre o problema é a religião em si. O comportamento rígido embutido historicamente nas religiões e algumas agremiações, alimentam esses equívocos de mentalidade.
É preciso levar em conta também que quando se trata de conflitos de crenças e ideologias, a arrogância, a prepotência, a incapacidade de compreender e de aceitar o diferente assumem proporções mais agressivas. Sabe qual é a raiz de tudo isso? O orgulho e o egoísmo, aliado ao fanatismo da exclusividade.
A proposta espírita é tratar a fé cristã racionalmente. Portanto propõe a exposição e não a imposição.
Como consequência não faz proselitismo. Kardec dizia que o Espiritismo seria mais indicado para os sem religião. Reafirmava que sempre seria melhor um bom religioso de qualquer outra religião do que um mau espírita.
O Espiritismo frente às outras religiões não se coloca como a religião do futuro, mas o futuro das religiões. Por quê? A pesquisa que empreendeu sobre a fenomenologia das relações entre espíritas nas suas várias dimensões, pode interessar e atualizar o posicionamento das religiões.
Na realidade pouco importa a que religião pertencemos, o mais importante é possuir um comportamento de religiosidade, norteado por um caráter sólido e bases éticas depositadas nas próprias ações.
Em boa definição é indiferente o rótulo utilizado para nossa apresentação na vida social, apenas o bem que fazemos e a nobreza que imprimimos em nossos atos, são capazes de dizer se a religião que abraçamos é a melhor, pois isso só pode ser medido quando ela nos faz melhor.
“TODA RELIGIÃO QUE NÃO MELHORAR O HOMEM NÃO ATINGE SUA FINALIDADE.” (Kardec – O Evangelho segundo o Espiritismo).
Todas ensinam coisas maravilhosas, portanto, "reconhece-se o verdadeiro discípulo, pela sua transformação moral, e pelo esforço que faz para domar as más inclinações."A religião de Deus não é o Catolicismo, o Protestantismo, o Espiritismo, etc.. 
A religião de Deus é o “AMOR”, ou seja, a paciência, a tolerância, o respeito, a caridade, o perdão, a piedade, enfim, todo sentimento que deriva da palavra “AMOR”. Pois, disse Jesus que “A cada um segundo suas obras”, e não “a cada um segundo sua religião”.
Cada um deve vivenciar a religião de Deus em todos os lugares que estiver: no lar, na rua, no trabalho, etc., e frequentar a religião que se achar com maior afinidade, mais feliz, e mais útil para auxiliar o seu progresso espiritual e, consequentemente, o progresso do planeta.



sábado, 18 de março de 2017


No Serviço Cristão



"Porque todos devemos comparecer ante o tribunal do Cristo, para que cada um receba o que tiver feito, estando no corpo o bem ou o mal" -  Paulo ( 2ª Epístola aos Corintios, 5:10)


Como podemos ver nesse trecho bíblico quando formos comparecer no tribunal de Cristo cada um vai receber de acordo com as obras feitas em vida, de acordo com seu proceder, de acordo com o seu caráter. 
E não de acordo com a religião que professamos, a igreja que congregamos. 
Deus não quer saber qual a sua religião, em qual igreja você congrega Ele quer saber quais foram as tuas obras. 
O que você tem feito pelo seu semelhante.
A própria bíblia afirma que a fé sem obras, é uma fé morta.
Em outras palavras que adianta eu dizer que sou crente, que vou aos cultos, que vou a missa, que jejuo, que sou dizimista, que isso, que aquilo, mas não trabalho pelo bem comum, não promovo a solidariedade, não ajo com misericórdia. Só penso em mim mesma, em mim mesmo.
Será que o simples fato de eu pertencer a uma denominação religiosa, ser dizimista, jejuar já garante a minha salvação?
"Meus irmãos, que aproveita se alguém disser que tem fé, e não tiver as obras? Porventura a fé pode salvá-lo?
E, se o irmão ou a irmã estiverem nus, e tiverem falta de mantimento quotidiano, E algum de vós lhes disser: Ide em paz, aquentai-vos, e fartai-vos; e nào lhes derdes as coisas necessárias para o corpo, que proveito virá daí?Assim também a fé, se não tiver as obras, é morta em si mesma.Mas dirá alguém: Tu tens a fé, e eu tenho as obras; mostra-me a tua fé sem as tuas obras, e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras.
Mas, ó homem vão, queres tu saber que a fé sem as obras é morta?
Porventura o nosso pai Abraão não foi justificado pelas obras, quando ofereceu sobre o altar o seu filho Isaque?
Bem vês que a fé cooperou com as suas obras, e que pelas obras a fé foi aperfeiçoada.
E cumpriu-se a Escritura, que diz: E creu Abraão em Deus, e foi-lhe isso imputado como justiça, e foi chamado o amigo de Deus.
Vedes então que o homem é justificado pelas obras, e não somente pela fé.
E de igual modo Raabe, a meretriz, não foi também justificada pelas obras, quando recolheu os emissários, e os despediu por outro caminho?
Porque, assim como o corpo sem o espírito está morto, assim também a fé sem obras é morta."
"Se vocês de fato obedecerem à lei do Reino, encontrada na Escritura que diz: " Ame ao próximo como a si mesmo " Tiago 2 : 8
Suportando-vos uns aos outros, e perdoando-vos uns aos outros, se alguém tiver queixa contra outro; assim como Cristo vos perdoou, assim fazei vós também.
E, sobre tudo isto, revesti-vos de amor, que é o vínculo da perfeição.
E a paz de Deus, para a qual também fostes chamados em um corpo, domine em vossos corações; e sede agradecidos."
Colossenses 3:12-15
E, quanto fizerdes por palavras ou por obras, fazei tudo em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai."
Colossenses 3:16,17
Tu crês que há um só Deus; fazes bem. Também os demônios o crêem, e estremecem.
Tiago 2:14,26
" Esta é a mensagem que vocês ouviram desde o principio que nos amemos uns aos outros "  1 João 3 : 11
"Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de entranhas de misericórdia, de benignidade, humildade, mansidão, longanimidade;
"A palavra de Cristo habite em vós abundantemente, em toda a sabedoria, ensinando-vos e admoestando-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais, cantando ao Senhor com graça em vosso coração.
A própria Bíblia não cita qual a igreja salva e a que não salva. A Bíblia não apenas cita como incentiva a solidariedade.
Este é o verdadeiro e único sacrifício que agrada a Deus, que enche os olhos de Deus. 
O sacrifício da renuncia de si mesmo pelo próximo. Seja ele racional ou irracional.
Se você sente-se inclinado a ajudar mais aos animais, vá lá é Deus que esta tocando teu intimo e te dando uma missão. Salvar e cuidar dos nossos irmãos menores.
Se você sente-se mais inclinado a ajudar aos seres humanos, amém também. Vá lá. É Deus que esta te tocando teu intimo e te deu essa missão.
A cada um de nós Deus deu uma missão: A de promover o bem, a paz, a solidariedade a todas as criaturas sem distinção.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017


Estudo Bíblico - Gênesis 26

E havia fome na terra, além da primeira fome, que foi nos dias de Abraão; por isso foi Isaque a Abimeleque, rei dos filisteus, em Gerar.
E apareceu-lhe o Senhor, e disse: Não desças ao Egito; habita na terra que eu te disser;
Peregrina nesta terra, e serei contigo, e te abençoarei; porque a ti e à tua descendência darei todas estas terras, e confirmarei o juramento que tenho jurado a Abraão teu pai;
E multiplicarei a tua descendência como as estrelas dos céus, e darei à tua descendência todas estas terras; e por meio dela serão benditas todas as nações da terra;
Porquanto Abraão obedeceu à minha voz, e guardou o meu mandado, os meus preceitos, os meus estatutos, e as minhas leis.
Assim habitou Isaque em Gerar.
E perguntando-lhe os homens daquele lugar acerca de sua mulher, disse: É minha irmã; porque temia dizer: É minha mulher; para que porventura (dizia ele) não me matem os homens daquele lugar por amor de Rebeca; porque era formosa à vista.
E aconteceu que, como ele esteve ali muito tempo, Abimeleque, rei dos filisteus, olhou por uma janela, e viu, e eis que Isaque estava brincando com Rebeca sua mulher.
Então chamou Abimeleque a Isaque, e disse: Eis que na verdade é tua mulher; como pois disseste: É minha irmã? E disse-lhe Isaque: Porque eu dizia: Para que eu porventura não morra por causa dela.
E disse Abimeleque: Que é isto que nos fizeste? Facilmente se teria deitado alguém deste povo com a tua mulher, e tu terias trazido sobre nós um delito.
E mandou Abimeleque a todo o povo, dizendo: Qualquer que tocar neste homem ou em sua mulher, certamente morrerá.
E semeou Isaque naquela mesma terra, e colheu naquele mesmo ano cem medidas, porque o Senhor o abençoava.
E engrandeceu-se o homem, e ia enriquecendo-se, até que se tornou mui poderoso.
E tinha possessão de ovelhas, e possessão de vacas, e muita gente de serviço, de maneira que os filisteus o invejavam.
E todos os poços, que os servos de seu pai tinham cavado nos dias de seu pai Abraão, os filisteus entulharam e encheram de terra.
Disse também Abimeleque a Isaque: Aparta-te de nós; porque muito mais poderoso te tens feito do que nós.
Então Isaque partiu dali e fez o seu acampamento no vale de Gerar, e habitou lá.
E tornou Isaque e cavou os poços de água que cavaram nos dias de Abraão seu pai, e que os filisteus entulharam depois da morte de Abraão, e chamou-os pelos nomes que os chamara seu pai.
Cavaram, pois, os servos de Isaque naquele vale, e acharam ali um poço de águas vivas.
E os pastores de Gerar porfiaram com os pastores de Isaque, dizendo: Esta água é nossa. Por isso chamou aquele poço Eseque, porque contenderam com ele.
Então cavaram outro poço, e também porfiaram sobre ele; por isso chamou-o Sitna.
E partiu dali, e cavou outro poço, e não porfiaram sobre ele; por isso chamou-o Reobote, e disse: Porque agora nos alargou o Senhor, e crescemos nesta terra.
Depois subiu dali a Berseba.
E apareceu-lhe o Senhor naquela mesma noite, e disse: Eu sou o Deus de Abraão teu pai; não temas, porque eu sou contigo, e abençoar-te-ei, e multiplicarei a tua descendência por amor de Abraão meu servo.
Então edificou ali um altar, e invocou o nome do Senhor, e armou ali a sua tenda; e os servos de Isaque cavaram ali um poço.
E Abimeleque veio a ele de Gerar, com Auzate seu amigo, e Ficol, príncipe do seu exército.
E disse-lhes Isaque: Por que viestes a mim, pois que vós me odiais e me repelistes de vós?
E eles disseram: Havemos visto, na verdade, que o Senhor é contigo, por isso dissemos: Haja agora juramento entre nós, entre nós e ti; e façamos aliança contigo.
Que não nos faças mal, como nós te não temos tocado, e como te fizemos somente bem, e te deixamos ir em paz. Agora tu és o bendito do Senhor.
Então lhes fez um banquete, e comeram e beberam;
E levantaram-se de madrugada e juraram um ao outro; depois os despediu Isaque, e despediram-se dele em paz.
E aconteceu, naquele mesmo dia, que vieram os servos de Isaque, e anunciaram-lhe acerca do negócio do poço, que tinham cavado; e disseram-lhe: Temos achado água.
E chamou-o Seba; por isso é o nome daquela cidade Berseba até o dia de hoje.
Ora, sendo Esaú da idade de quarenta anos, tomou por mulher a Judite, filha de Beeri, heteu, e a Basemate, filha de Elom, heteu.
E estas foram para Isaque e Rebeca uma amargura de espírito.
Gênesis 26:1-35

Neste capítulo veremos um Isaque semelhante a muitos de nós.Um Isaque cheio de falhas, fraquezas, medo, insegurança.Assim como seu pai, que era fiel a Deus, obediente, tinha fé em Deus.Muitos pensam que os patriarcas eram santos, imaculados, sem pecados, sem falhas. Mas não todos eles tinham suas falhas e limitações como qualquer um de nós.O que nos diferencia deles são: 
1- A fé inabalável em Deus.
2- A confiança em Deus
3- Terem sido na maioria das vezes fiéis, não financeiramente falando. Mas, fiéis no sentido de não terem outros deuses e a eles se curvarem.
4- A obediência a Deus. A palavra de Deus era-lhes lei.Isso por si só já os justificava.
Você não vê nenhum deles fazendo uso de objetos ungidos, consagrados, correntes de libertação, voto disso e daquilo, propósito disso e daquilo, fogueira disso e daquilo.
Em tudo a única coisa que faziam diante de qualquer dificuldade era dobrar seus joelhos e orar.
Quanto a resposta, nenhum deles determinava nada. 
Deixavam a encargo de Deus a resposta final, a última palavra.
Veremos também neste capítulo o registro fidedigno do primeiro caso de fome.
Veremos também neste capítulo que assim como Deus com Abraão, Deus também era com Isaque.
Tanto que o mesmo lhe apareceu e não permitiu a Isaque descer as terras egípcias.
Se formos analisar bem as escrituras veremos que muitas práticas consideradas atos proféticos, obras de Deus praticadas por muitos de nós nos dias atuais além de não ter embasamento bíblico nenhum, são heresias e idolatria.
A fé desses homens de Deus era simples e objetiva. Clara, límpida.
Por isso Deus era sempre com cada um deles por mais falhos que fossem.
A fé que agrada a Deus verdadeiramente esta longe da fé que muitas denominações pregam.
A fé que agrada a Deus é sobrenatural, inabalável (não importam as circunstâncias. Sejam elas boas ou ruins), a fé que agrada a Deus é humilde deixando a encargo de Deus a última palavra, a fé que agrada a Deus não usa de subterfúgios (objetos ungidos, consagrados), a fé que agrada a Deus é fiel ou seja não transfere a terceiros o poder e a autoridade do mesmo.
Isaque assim como seu pai sempre foi obediente a Deus e tinha Nele uma fé inabalável.
Tanto que coube a Isaque a dar continuidade a linhagem em que haveria de vir o Salvador, o Messias escolhido.
O Cordeiro de Deus cujo sacrifício seria perfeito e inigualável.   
Deus nunca quis e muito menos precisa de nossos bens para ser conosco.
O homem que prega isso, a necessidade de sacrificar bens, salários não passa de um cão guloso. Um salteador. Um falso profeta.
Deus só quer uma coisa de você meu irmão e minha irmã em Cristo Jesus. 
Sabe o que?
Você! Deus te quer, ele quer mudar sua vida não amanhã.
Mas, hoje, agora.
E para isso você não precisa sacrificar teus bens, tua casa, teu carro, teu salário. 
O que você precisa sacrificar, renunciar é ao pecado, a tudo que te animaliza, que te rouba a dignidade, vícios, prostituição, adultério, corrupção, engano de todo tipo e natureza.
Deus quer que você se arrependa e corrija o que tem de ser corrigido e que você meu irmão e minha irmã em Cristo Jesus abandone tudo que te destrói fisicamente, financeiramente, psicologicamente mas acima de tudo espiritualmente.
Para Deus basta isso e mais nada.





    

sexta-feira, 1 de junho de 2018


Senhoras e senhores, leitores do Blog Evangelismo Sem Placas Nem Fronteiras
Sejam todos muito bem vindos 
Vamos a partir de agora separar esse momento para entrarmos em comunhão com Deus.

Busca Inicial

1) Senhor Nosso,amado e querido Deus. Único digno de toda honra e toda glória.Pecadores que somos ousamos a entrar em Vossa presença.Não para vos pedir, mas, unicamente para Vos agradecer.Agradecer por esta semana abençoada e produtiva que tivemos em Vossa Santíssima presençaGraças e louvores a Ti Senhor Deus rendemos por isso.
Prece 
2) Senhor Nosso Deus piedade de vossos filhos e filhas que de coração contrito por força dos pecados e miséria se apresentam a VósSenhor que viestes resgatar os míseros pecadores, tende piedade de cada um de nós.Que reconhecendo nossas misérias humanas nos apresentamos a VósHumilhados por conta dos pecados imploramos por Vosso perdão e misericórdia.Tende piedade de nós!*** Nesse momento faça sua oração particular. Lembrando que a verdadeira oração não é a mecânica, repetitiva. Mas aquela que flui de dentro para fora, naturalmente. Algo que transborda de nosso interior. Então sem receios, reservas entregue-se a Deus, aí mesmo de onde você está, quais seus pecados. Deus quer te ouvir.
Prece de Caritas 
3) “Deus nosso Pai, que Sois todo poder e bondade, dai força àqueles que passam pela provação, dai luz àqueles que procuram a verdade, e ponde no coração do homem a compaixão e a caridade. Deus, dai ao viajante a estrela Guia, ao aflito a consolação, ao doente o repouso. Pai, dai ao culpado o arrependimento, ao espírito, a verdade, à criança o guia, ao órfão, o pai. Que a vossa bondade se estenda sobre tudo que criaste. Piedade, Senhor, para aqueles que não Vos conhecem, e esperança para aqueles que sofrem. Que a Vossa bondade permita aos espíritos consoladores,derramarem por toda à parte a paz, a esperança e a fé. Deus, um raio, uma faísca do Vosso divino amor pode abrasar a Terra, deixai-nos beber na fonte dessa bondade fecunda e infinita, e todas as lagrimas secarão, todas as dores acalmar-se-ão. Um só coração, um só pensamento subirá até Vós, como um grito de reconhecimento e de amor. Como Moisés sobre a montanha, nós Vos esperamos com os braços abertos.Oh! bondade, Oh! Poder, Oh! beleza, Oh! perfeição, queremos de alguma sorte merecer Vossa misericórdia. Deus, Dai-nos a força no progresso de subir até Vós, Dai-nos a caridade pura, Dai-nos a fé e a razão, Dai-nos a simplicidade que fará de nossas almas. O espelho onde refletirá um dia a Vossa Santíssima imagem.”


4) Senhor Nosso Deus piedade de vossos filhos e filhas que de coração contrito por força dos pecados e miséria se apresentam a Vós 
Senhor que viestes resgatar os míseros pecadores, tende piedade de cada um de nós.
Que reconhecendo nossas misérias humanas nos apresentamos a Vós.
Humilhados por conta dos pecados imploramos por Vosso perdão e misericórdia.
Tende piedade de nós.

5) Senhor nosso,
amado e querido Deus.
Único digno de toda honra e toda glória
Cá estamos nós Senhor para celebrarmos mais um culto de adoração a Ti.
Que este nosso encontro seja especial, único e exclusivo.
Não sabemos se esta será nossa última noite aqui neste planeta.
Volta Tua face para nós.
Queremos conhecer-Te, queremos receber-Te.
Tem misericórdia Senhor de cada de nós.
Abençoa Senhor este culto.
Abençoa Senhor nosso estudo.
Fala conosco Senhor.
Queremos ouvir-Te, queremos escutar-Te.
Que este salutar estudo nos seja proveitoso e abençoado.
Que saiamos daqui renovados, na certeza de que Tu nos falastes.
E se essa nos for a última noite juntos Tu nos receba em Teu plano de amor, justiça e misericórdia.
Em Tuas mãos nos encomendamos desde já.
Oramos todos unidos em nome do Senhor Jesus que com seu sangue vertido na Cruz do Calvário nos resgatou.
Assim o seja.


6) Amado e querido Deus apresentamos a Ti, ó Soberano Deus
Nossa vida, nossos sonhos, projetos e a Te entregamos como oferta.
Toma Senhor tudo é Teu.

Unicamente Teu.
Faça-se, cumpra-se unicamente Tua soberana vontade em nossa vida.
Se for de Tua vontade que tenhamos uma semana abençoada e feliz.
Se não for Senhor Deus rendemos-Te graças do mesmo jeito.
Pois sabemos que tudo coopera para nosso próprio bem e adiantamento moral e espiritual.



Estudo Bíblico - Gênesis 26

E havia fome na terra, além da primeira fome, que foi nos dias de Abraão; por isso foi Isaque a Abimeleque, rei dos filisteus, em Gerar.
E apareceu-lhe o Senhor, e disse: Não desças ao Egito; habita na terra que eu te disser;
Peregrina nesta terra, e serei contigo, e te abençoarei; porque a ti e à tua descendência darei todas estas terras, e confirmarei o juramento que tenho jurado a Abraão teu pai;
E multiplicarei a tua descendência como as estrelas dos céus, e darei à tua descendência todas estas terras; e por meio dela serão benditas todas as nações da terra;
Porquanto Abraão obedeceu à minha voz, e guardou o meu mandado, os meus preceitos, os meus estatutos, e as minhas leis.
Assim habitou Isaque em Gerar.
E perguntando-lhe os homens daquele lugar acerca de sua mulher, disse: É minha irmã; porque temia dizer: É minha mulher; para que porventura (dizia ele) não me matem os homens daquele lugar por amor de Rebeca; porque era formosa à vista.
E aconteceu que, como ele esteve ali muito tempo, Abimeleque, rei dos filisteus, olhou por uma janela, e viu, e eis que Isaque estava brincando com Rebeca sua mulher.
Então chamou Abimeleque a Isaque, e disse: Eis que na verdade é tua mulher; como pois disseste: É minha irmã? E disse-lhe Isaque: Porque eu dizia: Para que eu porventura não morra por causa dela.
E disse Abimeleque: Que é isto que nos fizeste? Facilmente se teria deitado alguém deste povo com a tua mulher, e tu terias trazido sobre nós um delito.
E mandou Abimeleque a todo o povo, dizendo: Qualquer que tocar neste homem ou em sua mulher, certamente morrerá.
E semeou Isaque naquela mesma terra, e colheu naquele mesmo ano cem medidas, porque o Senhor o abençoava.
E engrandeceu-se o homem, e ia enriquecendo-se, até que se tornou mui poderoso.
E tinha possessão de ovelhas, e possessão de vacas, e muita gente de serviço, de maneira que os filisteus o invejavam.
E todos os poços, que os servos de seu pai tinham cavado nos dias de seu pai Abraão, os filisteus entulharam e encheram de terra.
Disse também Abimeleque a Isaque: Aparta-te de nós; porque muito mais poderoso te tens feito do que nós.
Então Isaque partiu dali e fez o seu acampamento no vale de Gerar, e habitou lá.
E tornou Isaque e cavou os poços de água que cavaram nos dias de Abraão seu pai, e que os filisteus entulharam depois da morte de Abraão, e chamou-os pelos nomes que os chamara seu pai.
Cavaram, pois, os servos de Isaque naquele vale, e acharam ali um poço de águas vivas.
E os pastores de Gerar porfiaram com os pastores de Isaque, dizendo: Esta água é nossa. Por isso chamou aquele poço Eseque, porque contenderam com ele.
Então cavaram outro poço, e também porfiaram sobre ele; por isso chamou-o Sitna.
E partiu dali, e cavou outro poço, e não porfiaram sobre ele; por isso chamou-o Reobote, e disse: Porque agora nos alargou o Senhor, e crescemos nesta terra.
Depois subiu dali a Berseba.
E apareceu-lhe o Senhor naquela mesma noite, e disse: Eu sou o Deus de Abraão teu pai; não temas, porque eu sou contigo, e abençoar-te-ei, e multiplicarei a tua descendência por amor de Abraão meu servo.
Então edificou ali um altar, e invocou o nome do Senhor, e armou ali a sua tenda; e os servos de Isaque cavaram ali um poço.
E Abimeleque veio a ele de Gerar, com Auzate seu amigo, e Ficol, príncipe do seu exército.
E disse-lhes Isaque: Por que viestes a mim, pois que vós me odiais e me repelistes de vós?
E eles disseram: Havemos visto, na verdade, que o Senhor é contigo, por isso dissemos: Haja agora juramento entre nós, entre nós e ti; e façamos aliança contigo.
Que não nos faças mal, como nós te não temos tocado, e como te fizemos somente bem, e te deixamos ir em paz. Agora tu és o bendito do Senhor.
Então lhes fez um banquete, e comeram e beberam;
E levantaram-se de madrugada e juraram um ao outro; depois os despediu Isaque, e despediram-se dele em paz.
E aconteceu, naquele mesmo dia, que vieram os servos de Isaque, e anunciaram-lhe acerca do negócio do poço, que tinham cavado; e disseram-lhe: Temos achado água.
E chamou-o Seba; por isso é o nome daquela cidade Berseba até o dia de hoje.
Ora, sendo Esaú da idade de quarenta anos, tomou por mulher a Judite, filha de Beeri, heteu, e a Basemate, filha de Elom, heteu.
E estas foram para Isaque e Rebeca uma amargura de espírito.

Neste capítulo veremos um Isaque semelhante a muitos de nós.Um Isaque cheio de falhas, fraquezas, medo, insegurança.Assim como seu pai, que era fiel a Deus, obediente, tinha fé em Deus.Muitos pensam que os patriarcas eram santos, imaculados, sem pecados, sem falhas. Mas não todos eles tinham suas falhas e limitações como qualquer um de nós.O que nos diferencia deles são: 
1- A fé inabalável em Deus.
2- A confiança em Deus
3- Terem sido na maioria das vezes fiéis, não financeiramente falando. Mas, fiéis no sentido de não terem outros deuses e a eles se curvarem.
4- A obediência a Deus. A palavra de Deus era-lhes lei. Isso por si só já os justificava.
Você não vê nenhum deles fazendo uso de objetos ungidos, consagrados, correntes de libertação, voto disso e daquilo, propósito disso e daquilo, fogueira disso e daquilo.
Em tudo a única coisa que faziam diante de qualquer dificuldade era dobrar seus joelhos e orar.
Quanto a resposta, nenhum deles determinava nada. Deixavam a encargo de Deus a resposta final, a última palavra.
Veremos também neste capítulo o registro fidedigno do primeiro caso de fome. Como também assim como Deus era com Abraão, Deus também era com Isaque.
Tanto que o mesmo lhe apareceu e não permitiu a Isaque descer as terras egípcias.
Se formos analisar bem as escrituras veremos que muitas práticas consideradas atos proféticos, obras de Deus praticadas por muitos de nós nos dias atuais além de não ter embasamento bíblico nenhum, são heresias e idolatria.
A fé desses homens de Deus era simples e objetiva. Clara, límpida.
Por isso Deus era sempre com cada um deles por mais falhos que fossem.
A fé que agrada a Deus verdadeiramente esta longe da fé que muitas denominações pregam.
A fé que agrada a Deus é sobrenatural, inabalável (não importam as circunstâncias. Sejam elas boas ou ruins), a fé que agrada a Deus é humilde deixando a encargo de Deus a última palavra, a fé que agrada a Deus não usa de subterfúgios (objetos ungidos, consagrados), a fé que agrada a Deus é fiel ou seja não transfere a terceiros o poder e a autoridade do mesmo.
Isaque assim como seu pai sempre foi obediente a Deus e tinha Nele uma fé
inabalável.
Tanto que coube a Isaque a dar continuidade a linhagem em que haveria de vir o Salvador, o Messias escolhido.
O Cordeiro de Deus cujo sacrifício seria perfeito e inigualável. Deus nunca quis e muito menos precisa de nossos bens para ser conosco.
O homem que prega isso, a necessidade de sacrificar bens, salários não passa de um cão guloso. Um salteador. Um falso profeta.
Deus só quer uma coisa de você meu irmão e minha irmã em Cristo Jesus. 
Sabe o que?
Você! Deus te quer, ele quer mudar sua vida não amanhã.
Mas, hoje, agora.
E para isso você não precisa sacrificar teus bens, tua casa, teu carro, teu salário. O que você precisa sacrificar, renunciar é ao pecado, a tudo que te animaliza, que te rouba a dignidade, vícios, prostituição, adultério, corrupção, engano de todo tipo e natureza.
Deus quer que você se arrependa e corrija o que tem de ser corrigido e que você meu irmão e minha irmã em Cristo Jesus abandone tudo que te destrói fisicamente, financeiramente, psicologicamente mas acima de tudo espiritualmente.
Para Deus basta isso e mais nada.

7) De fronte dobrada mais uma vez, rendamo-nos ao Senhor Nosso Deus. Adoremo-no em espirito e verdade:
***Nesse momento faça sua oração particular. Lembrando que a verdadeira oração não é mecânica, mas, algo que flui naturalmente. Algo que transborda de nosso interior. Então sem receios, reservas entregue-se a Deus, aí mesmo de onde você está.

Encerramos aqui mais um Culto Semanal a este Deus maravilhoso.
Nos vemos aqui amanhã para mais um Evangelho no Lar a partir das 20h.
8) Pai nosso que estais nos céus
Santificado Seja Vosso Nome.
Venha a nós o Vosso reino.
Seja feita a Tua vontade.
Assim na Terra como nos céus.
O pão nosso de cada dia dá-nos hoje.
Dá nos Senhor a sabedoria de perdoar aos nossos ofensores como Tu perdoastes teus agressores em Tua crucificação.
Dá-nos a Tua pureza de olhar o outro como a um irmão. 
Sem julgamento, criticas de toda sorte e natureza e a ele estender a mão sem nada esperar em troca.
Não nos deixeis cair nas amarras da amargura, do preconceito, do murmurio, da ofensa e da inveja. 
E todo e qualquer sentimento negativo, que venha nos separar de Ti Soberano Deus de amor, paz e justiça.
Livra-nos de todos os males e daqueles os quais teremos que indubitavelmente passar faz-nos lembrar que tudo coopera para nosso próprio bem, amadurecimento e crescimento espiritual e pessoal.
Assim o seja.

9) O Senhor te abençoe e te guarde
E tenha misericórdia de ti
O Senhor sobre ti levante o rosto e te dê a paz
Em nome do Senhor Jesus.
O Senhor faça resplandecer seu rosto sobre ti
Fiquem em paz e que o Senhor te abençoe
Oramos em Nome do Senhor Jesus
Assim o seja!



Prece aos Desencarnados

Caríssimos irmãos e irmãs em Cristo Jesus Irmanados na mesma fé, lembremo-nos hoje de nossos irmãos e irmãs que desencarnaram em meio a...